FÍGADO (GAN)

Em medicina tradicional chinesa, o termo zang-fu, refere-se as entidades anatômicas volumosas (grosseiras) dos órgãos internos. Ao mesmo tempo, representa a generalização das funções fisiológicas do corpo humano. O coração, fígado, baço, pulmão, rim e pericárdio, são conhecidos como os seis órgãos zang. Suas funções fisiológicas principais são manufaturar e estocar as substâncias essenciais, incluindo a essência vital (energia vital), sangue e líquidos corporais.

O intestino delgado, vesícula biliar, estômago, intestino grosso, bexiga e sanjiao são coletivamente conhecidos como os seis órgãos fu. Suas funções principais são receber e digerir alimentos, absorver substâncias nutritivas, transmitir e excretar detritos. Existem adicionalmente, órgãos fu extraordinários, entre os quais o cérebro e o útero.

Os órgãos zang são funcionalmente diferentes dos fu, mas a diferença é apenas relativa. Nas atividades fisiológicas, conexões estruturais e funcionais, bem como coordenação, existem não apenas entre os órgãos zang e fu como entidades separadas, mas também entre os órgãos zang e fu coletivamente e, também, entre os órgãos zang e fu de um lado e os cinco órgãos dos sentidos e os cinco tecidos por outro lado. A teoria dos zang-fu, tomando-se os cinco órgãos zang (seis incluindo o pericárdio), explica amplamente as peculiaridades da medicina chinesa, isto é, o conceito de olhar o corpo como uma unidade integral, fisiológica e patologicamente.

I – GENERALIDADES

O fígado está situado no lado direito do hipocôndrio. Pertence à fase Madeira (mu) e seu canal está conectado com o canal da vesícula biliar, com o qual faz relação interior-exterior.

II – FUNÇÕES

Suas principais funções são:

1) Comanda o livre fluxo do Qi:

            a) Harmoniza às emoções;

            b) Harmoniza à digestão;

            c) Harmoniza à menstruação;

            d) Regula à água.

2) Armazena o sangue.

3) Comanda os tendões.

4) Abre-se nos olhos e manifesta-se nas unhas.

1) O fígado comanda o livre fluxo do Qi

O fígado tem a responsabilidade fisiológica de assegurar a realidade do fluxo do Qi no corpo e o suave, livre e desobstruído movimento das substâncias através do corpo. Tem o caráter de “desabrochar” (liberdade, facilidade de movimento), “gosta de moderação e segurança” e aversão à obstáculos e estados depressivos. Quando a função do fígado em promover o livre fluxo do Qi é harmoniosa poderá também haver harmonia das emoções, da digestão, da menstruação e da secreção da bile. Portanto o fígado é responsável pela harmonia e regularidade das funções de todos os zang fu e do comportamento. Por isso, assegurar o livre fluxo do Qi é a principal função do fígado.

Após o nascimento, o baço comanda a formação e a quantidade de Qi no corpo; o pulmão e o coração governam seu movimento e o fígado regula o seu movimento.

A) Harmonia às emoções

Depois do coração, considerando o armazém do shen*, o fígado é o zang fu mais proximamente relacionado com a manutenção da harmonia da atividade emocional. Além de promover o suave funcionamento do corpo, o fígado também proporciona o equilíbrio emocional do indivíduo e a harmoniosa interação entre o indivíduo e o meio ambiente externo. Quando a função do fígado de manter o livre fluxo do Qi está normal, o Qi e o sangue se encontram em harmonia e a mente à vontade, a qual estará em condições de responder com equilíbrio aos estímulos emocionais internos e externos. Classicamente, tanto o fígado como a vesícula biliar estão também relacionados com o intelecto, sendo que o primeiro influi no planejamento das ações e a segunda na tomada de decisões.

Quando o fígado fracassa na incumbência de assegurar o livre fluxo do Qi, o fluxo das emoções perderá sua uniformidade ou então será obstruído, provocando no indivíduo reações inadequadas, desapropriadas ou exacerbadas em resposta aos estímulos do meio ambiente, levando a comportamento individual desarmonioso e desequilíbrio entre o indivíduo e o meio ambiente. Por outro lado, se o indivíduo é submetido a estímulos severos e prolongados do meio ambiente, poderá gerar distúrbios no fluxo das emoções e afetar o livre fluxo do Qi.

Os distúrbios emocionais resultantes ou desencadeantes nas alterações hepáticas são geralmente depressão, frustração, angústia, irritação e irracibilidade.

B) Harmonia da digestão

A digestão é harmonizada pela próxima relação existente entre o fígado e a vesícula biliar e entre ambos e o baço e o estômago. Por um lado a função do fígado de manter o livre fluxo do    Qi está relacionada com as funções de ascensão e descensão do baço e estômago. Por outro lado o excedente do Qi do fígado secreta a bile, a qual é armazenada pela vesícula biliar que a excreta nos intestinos para ajudar a digestão.

Se o Qi não flui adequadamente, poderão aparecer sintomas de depressão do Qi do fígado, tais como sensação de distensão e dor no peito e hipocôndrio, depressão mental e irritação. Caso a secreção da bile seja prejudicada, ocorrerá além dos sintomas digestivos; icterícia, gosto amargo e vômito de líquido amarelo. Havendo eructos, náusea e vômitos é sinal de invasão ao estômago pelo Qi do fígado (ganqi fan wei) e se este estiver em desarmonia com o baço (gan pi bu re) ocorrerá sinais de distensão abdominal e diarréia.

C) Harmonia da menstruação

A função do fígado de assegurar o livre fluxo do Qi, promove a harmonia da menstruação. Estando o fígado em boas condições, o Qi circula livremente proporcionando regularidade no fluxo do sangue, particularmente nas menstruações. Esta também relacionada com a função do fígado de estocar o sangue com os rins e o baço.

D) Regulação da água

Segundo a sinopses da prescrições do Cofre Dourado (jin Kui Yao Lue Fang Lun, sec. III, escrito por Zhang Zhong-jing) “aquele que sofre da água do fígado, tem o ventre inchado, não pode por si mesmo virar de lado, tem dor no ventre e sob as costelas”.

O fígado assegurando o livre fluxo do Qi, proporciona a livre circulação e a regulação da via das águas. O fracasso dessa função poderá gerar obstrução dessas vias com sinais de ascite, edemas e hidropsia.

2) O fígado armazena o sangue

O fígado tem a função de armazenar o sangue e regular sua quantidade em circulação. Wang Bing (dinastia Tang) em seu comentário explicativo sobre o 10º capítulo do Questões Simples diz: “O fígado armazena o sangue…  o sangue circula nos vasos durante o esforço e permanece no fígado durante o descanso”.

O fígado regula o volume de sangue em circulação nas diversas partes do corpo de acordo com suas necessidades fisiológicas. Nos momentos de atividade do corpo, o sangue é liberado do fígado e entra nos vasos, aumentando seu volume em circulação. Durante o repouso, há menos necessidade de nutrição então o volume de sangue em circulação diminui, pois parte dele retorna ao fígado, onde permanece armazenado.

Através dessa função, o fígado e todos os zang fu e os tecidos estão proximamente interrelacionados. Desarmonia do fígado poderá prejudicar sua função de armazenar e regular o sangue ou seja, colocação de quantidade inadequada de sangue em circulação ou então flutuação irregular do volume de sangue em circulação. Estando o sangue afetado, outras funções do corpo poderão apresentar alterações patológicas em função disso.

3) O fígado comanda os tendões

O termo tendões, enquanto associado a função do fígado, refere-se mais ao aspecto contractil dos tendões, ligamentos e músculos. O fígado, através de sua influência sobre o sangue, mantém as atividades fisiológicas dos tendões nutrindo-os e umedecendo-os. Quando o sangue do fígado é consumido, ou seja, se há deficiência do sangue do fígado (ganxuexu), os tendões não serão adequadamente supridos e haverá fraqueza dos músculos, entorpecimento dos membros, alterações das articulações na contração e estiramento (rigidez, espasmo, tremor). Quando o calor patogênico do fígado invade os tendões ocorrerá convulsão nas quatro extremidades, espasmo no pescoço, opistótono e trismo. Se a turbulência do yang e do fogo do fígado (hiperatividade do yang do fígado), invadem os canais e colaterais da parte superior do corpo, poderá romper o fluxo do Qi e xue com sinais de hemiplegia e paralisia facial. Segundo o Questões Simples, cap. 74, diz: “Todas as comoções em que se cai com visão embaçada, pertencem ao fígado, todas as comoções com espasmos no corpo, pertencem ao vento.

4) O fígado abre-se nos olhos e se manifesta nas unhas

Conforme diz o Eixo Milagroso, cap. 8º : “O jingqi dos 5 zang e das 6 fu, fluem para penetrar nos olhos a visão “No cap. 17 do mesmo livro, está: “o Qi do fígado está em comunicação com os olhos, então podemos enxergar as 5 cores”. Todos os zang fu estão envolvidos nas funções oculares e diversas desarmonias dos órgãos internos afetam os olhos. Por outro lado, detida observação de sinas específicos nos globos oculares, particularmente na íris, poderá revelar alterações patológicas e respectivos grau de evolução de quaisquer órgãos internos e tecidos. Desse estudo que trata a ciência da iridologia.

Classicamente, dos zang fu, o fígado é o que mais proximamente está relacionado com os olhos. O sangue do fígado está relacionado com a boa visão e o Qi do fígado com o discernimento das cores. Se há deficiência do sangue do fígado, haverá presença de visão embaçada ou confusa, olhos secos e pontos no campo da visão. Olhos vermelhos, doloridos e irritados são sinais de flamejamento do fogo do fígado. Agitação do vento do fígado pode produzir tremores no globo ocular.

A função do fígado de armazenar e regular o sangue reflete nas unhas. Se essa função está normal, as unhas terão boa formação, resistência, brilho e cor rosa. Em caso de deficiência do sangue do fígado, reflexo nas unhas poderão surgir como, unhas pálidas, finas, fracas e secas ou freqüentemente deformadas ou lascadas.

III – PADRÕES DE DESARMONIA

1) Depressão do Qi do fígado (ganqi yujie)

2) Deficiência do sangue do fígado (ganxuexu)

3) Hiperatividade do yang do fígado (gan yang shangkang)

4) Flamejamento do fogo do fígado (ganhuo shang yan)

5) Agitação do vento do fígado (ganfeng neidong)

6) Calor umidade no fígado e vesícula biliar (gan dan shire)

7) Estagnação do frio no canal do fígado (gan-han).

Comentários no Facebook

Language
%d bloggers like this: