CORAÇÃO (XIN)

Em medicina tradicional chinesa, o termo zang-fu, refere-se as entidades anatômicas volumosas (grosseiras) dos órgãos internos. Ao mesmo tempo, representa a generalização das funções fisiológicas do corpo humano. O coração, fígado, baço, pulmão, rim e pericárdio, são conhecidos como os seis órgãos zang. Suas funções fisiológicas principais são manufaturar e estocar as substâncias essenciais, incluindo a essência vital (energia vital), sangue e líquidos corporais.

O intestino delgado, vesícula biliar, estômago, intestino grosso, bexiga e sanjiao são colectivamente conhecidos como os seis órgãos fu. Suas funções principais são receber e digerir alimentos, absorver substâncias nutritivas, transmitir e excretar detritos. Existem adicionalmente, órgãos fu extraordinários, entre os quais o cérebro e o útero.

Os órgãos zang são funcionalmente diferentes dos fu, mas a diferença é apenas relativa. Nas atividades fisiológicas, conexões estruturais e funcionais, bem como coordenação, existem não apenas entre os órgãos zang e fu como entidades separadas, mas também entre os órgãos zang e fu colectivamente e, também, entre os órgãos zang e fu de um lado e os cinco órgãos dos sentidos e os cinco tecidos por outro lado. A teoria dos zang-fu, tomando-se os cinco órgãos zang (seis incluindo o pericárdio), explica amplamente as peculiaridades da medicina chinesa, isto é, o conceito de olhar o corpo como uma unidade integral, fisiológica e patologicamente.

XIN – CORAÇÃO

I – GENERALIDADES

O coração está no tórax e é protegido pelo pericárdio. Pertence à fase fogo e seu canal faz relação interior – exterior com o meridiano do intestino delgado.

II – FUNÇÕES

As principais funções do coração são:

1) comanda o sangue e os vasos sanguíneos;

2) armazena o Shen (consciência);

3) Abre-se a língua e manifesta-se na face.

1) O coração comanda o sangue e os vasos sanguíneos

A energia do ar (qing qi) entra nos pulmões e associa-se com a energia dos alimentos sólidos e líqüidos (guqi) proveniente do baço e estômago para formar a energia do peito (zong qi) o qual juntamente com o coração e o pulmão produz sangue. Por outro lado, o aspecto yin do jing ,é armazenado nos rins, gera medula óssea, a qual também produz o sangue. O zongqi auxilia o Qi do pulmão na respiração e o Qi do coração em seus movimentos para produzir os batimentos cardíacos. Além disso, ele ajuda o pulmão no movimento do Qi e o coração na propulsão do sangue por todo o corpo.

O Zongqi juntamente com xinqi (Qi do coração), produzem os batimentos cardíacos e estes enchem os vasos do sangue e colocam o sangue em movimentos e o sangue circula e nutre todo o corpo.

Em síntese, o Qi movimenta o sangue e o pulmão governa o Qi. O sangue nutre o Qi e o coração regula o movimento do sangue. Portanto há uma promoção mútua entre o Qi, sangue, coração, pulmão e zongqi.

Os batimentos cardíacos produzem o pulso (mai), isto é, o movimento rítmico e pulsátil das substâncias nos vasos sangüíneos (xuemai). O pulso reflete o estado do Qi e do sangue em circulação nos vasos sangüíneos.

Quando o coração, o Qi do coração e o coração-sangue produzem emanação abundante e harmoniosa, o batimento cardíaco e o pulso são regulares e tranqüilos.

O Qi do coração (xinqi) e sangue (xinxue) são componentes de Qi e do xue de todo o corpo e formam a base material das atividades do coração. O yin do coração (xinyin) e o yang do coração (xinyang) denotam aspectos da unidade fisiológica do coração. Quando o xinqi é quente e próspero e o xinxue é pleno, os batimentos cardíacos apresentam forma regular e rítmica, o pulso é suave e forte e as faces são adequadamente irrigados e umidecidas pelo sangue e são coradas também possuem brilhos. Se o coração yang esta saudável haverá força nos batimentos cardíacos, suave fluxo do Qi e xue e dinamismo nas atividades mentais. Movimento relativamente uniforme dos movimentos do coração, e calma e estabilidade mental denotam boa condição do coração yin.

Entretanto se há deficiência do Qi do coração (xing ixu), aparecerão sinais de esgotamento e dano no coração yin, como rosto baço, palpitações, pulso irregular (damai) e ainda extase sangüínea, equimose impedindo o fluxo do sangue que poderá se manifestar como cianose facial e falta de calor nas extremidades. Ocorrendo a deficiência do sangue do coração (xinxuexu), este não poderá nutrir e umidecer adequadamente, sinais de separação do xinqi do xinxue aparecerão; vertigens, fadiga mental, respiração curta e excessiva diaforese. Deficiência do Qi ou do coração poderão prejudicar a coordenação (interpromoção e interrestrição) entre o coração yang e o coração yin, fazendo a doença evoluir de estágio de agravamento

2) O coração armazena o Shen

O eixo milagroso, cap. 71, diz: “O coração é a casa do espírito.”. e no cap. 8 está escrito: “A mente é a responsável pelo desempenho das atividades.”

O termo Shen na M.T.C., numa acepção ampla significa o aspecto externo das atividades vitais do corpo e em termos restritos significa o espírito, a consciência, englobando a mente e o intelecto.

O Shen pré-natal (dos pais) juntamente com o Shen pós-natal (interação do jing e do Qi) formam o Shen. Por um lado o Shen mostra a emanação da vitalidade do corpo e da consciência e por outro lado ele é armazenado, reunido no coração (coração-sangue e coração yin). O Shen vitaliza o corpo e a consciência e prove a força motriz por detrás da personalidade. Quanto mais vigoroso e harmonioso for o Shen, maior será o brilho espiritual, resultando em atividades mentais claras, calmas e pacíficas e atividades intelectuais claras e consistentes e conduta adequada aos estímulos do meio ambiente. As principais desarmonias do Shen são: perturbações do Shen e deficiência do Shen. Havendo perturbações do Shen ocorrerá agitação, insônia, memória fraca, ansiedade e pânico. Em condições mais severa produzir-se-á distúrbios da conduta, como comportamento confuso, irracional, mania ou histeria. Nos casos extremos, complicações como insanidade mental, delírio e perda da consciência. A deficiência do Shen é caracterizada por manifestações do indivíduo de alegria acentuada, desânimo, apatia e melancolia. Ambas alterações do Shen, principalmente a primeira poderão produzir desarmonia entre o indivíduo e o meio ambiente, caso as emoções individuais e as respostas comportamentais não sejam apresentadas no momento adequado.

O Eixo Milagroso, cap. 8º, declara: “O coração domina os vasos (mai) e habilita o Shen”. Considerando que o coração comanda o sangue e os vasos e que o sangue é a principal base material das atividades mentais, o Shen e o coração tem funções interrelacionadas. Quando o coração está vigoroso e harmonioso o xinqi e xinxue estão normais, o xinxue e o xinyin podem abrigar o Shen adequadamente e há clareza e é possível refletir sobre as circunstâncias. Se o coração adoece, ele poderá fracassar em sua função de abrigar o Shen, o que produzirá perturbações ou deficiência do Shen. O inverso também poderá ocorrer: se o Shen perde sua harmonia poderá ficar perturbado ou deficiente e em seguida prejudicar o coração – sangue, o coração yin.

3) O coração abre-se na língua e manifesta-se nas faces

O canal do coração emite uma ramificação que se conecta à língua, por isso o coração domina a gustação e a fala. Há uma próxima relação entre as funções do coração (comandar o sangue e vasos e abrigar o shen*) e a cor, forma, mobilidade e sentido da gustação da língua, daí a expressão: “A língua é o espelho do coração”. Quando há prosperidade e harmonia do Qi do coração e do sangue do coração, a língua será de cor rosada, húmida, com brilho, gustação normal e livre mobilidade. Se o coração adoece, suas desarmonias logo se refletem na língua. Apesar dessa íntima relação, todos os demais zang fu estão relacionados com a língua, cuja observação faz parte do método clássico de exame através da inspeção. Portanto a língua pode revelar distúrbios de todos os zang fu.

As funções do coração de comandar o sangue e os vasos e abrigar o shen* também se refletem na complexão, tornando-a rósea e com brilho. O coração é servido por numerosos vasos, a condição do shen*, do Qi do coração e à quantidade do sangue em circulação se refletirá no rosto. Por isso é dito no questões simples, cap. 9º : “A glória do coração se manifesta no rosto”.

III – PADRÕES DE DESARMONIA

Deficiência de yang

1) Deficiência do Qi do coração (xin qi xu)

2) Deficiência do yang do coração (xin yang xu)

3) Estagnação do sangue do coração

4) Frio-fleuma obscurecendo o coração (tan mi xinqiao)

Deficiência de yin

1) Deficiência do sangue do coração (xinxuexu)

2) Deficiência do yin do coração (xinyinxu)

3) Flamejamento do fogo do coração (xinhuo neichi)

4) Fleuma-fogo agitando o coração (tan huo rao xin)

Comentários no Facebook

%d bloggers like this: