10 tipos de hepatites

Hepatite designa qualquer degeneração do fígado por causas diversas!!!…sendo as mais frequentes as infecções pelos vírus tipo A, B e C e o abuso do consumo de álcool ou outras substâncias tóxicas (como alguns remédios). O diagnostico precoce é a melhor defesa, pode-se salvar vidas se os testes forem feitos a tempo de tratar.

 

10 tipos de hepatite:

–       Hepatite A

–       Hepatite B

–       Hepatite C

–       Hepatite D

–       Hepatite E

–       Hepatite F

–       Hepatite G

–       Hepatite autoimune

–       Hepatite medicamentosa

–       Hepatite crônica.

Hepatite A

Transmitida normalmente através do contato com água, alimentos ou contato pessoal contaminados, por isso é importante a higiene na hora de comer e na preparação dos alimentos. Na maioria das vezes a hepatite A apresenta sintomatologia discreta, dura aproximadamente 1 mês é uma infecção leve e cura sozinha. Existe vacina, mas atenção por vezes ocorre quadros de hepatite fulminante.

Hepatite B

A hepatite B é transmitida principalmente através de relações sexuais ou do contato com sangue ou secreções contaminadas, por isso a vacinação é importante e pode ser feita na vida adulta caso o indivíduo não tenha sido vacinado na infância. A hepatite B, age surdamente no fígado num período de 20 a 30 anos. Ela também pode ser assintomática, mas, mesmo assim, precisa de tratamento para evitar uma cirrose ou câncer de fígado. Há tratamento. As curas totais são raras, mas é possível conviver com a doença, tratando-a por períodos de tempo variáveis.

Hepatite C

A hepatite C  é a maior epidemia da humanidade dos dias de hoje, superior à AIDS/HIV em 5 vezes. A transmissão é por contato sanguíneo, via transfusões, dentistas, seringas compartidas, etc. É uma infecção do fígado que tem cura quando é descoberta precocemente e o tratamento é feito corretamente. O tempo de tratamento para a hepatite pode ultrapassar 6 meses. Existem, no mundo cerca de 200 milhões de pessoas que carregam o vírus da hepatite C e é a principal causa de transplantes de fígado, respondendo por 40% dos casos.

Hepatite D

A hepatite D também chamada de hepatite Delta quando ocorre, ocorre juntamente com o vírus da hepatite B e não evolui de forma lenta e pode gerar a hepatite fulminante. Em pacientes cronicamente infectados pelo vírus da hepatite B, a infecção concomitante com o VHD acelera a progressão da doença crônica. A vacinação contra a hepatite B também imuniza o indivíduo contra o vírus da Hepatite D pois este depende do outro para se replicar.

Hepatite E

A hepatite E é transmitida através da ingestão de coli fórmios fecais através da água ou alimentos contaminados. Esta doença geralmente ocorre em surtos devido a má higiene ou falta de saneamento básico. A hepatite E não se torna crônica. Porém, mulheres grávidas que foram infectadas pelo vírus da hepatite E podem apresentar formas mais graves da doença. Não existe vacina para a hepatite E e o tratamento consiste em repouso e hidratação.

Hepatite F

Estudos científicos confirmaram que o vírus da hepatite F ainda não foi devidamente identificado e por isso este tipo de hepatite ainda é desconsiderado.

Hepatite G

A hepatite G é causada pelo vírus da hepatite GBV-C que frequentemente encontra-se em indivíduos diagnosticados com hepatite B, hepatite C ou HIV+. Também é transmitido através do sangue, sendo comum entre usuários de drogas endovenosas e receptores de transfusões. O vírus G também pode ser transmitido durante a gravidez e por via sexual.

Hepatite Auto imune

A hepatite autoimune é uma doença genética onde o corpo produz anticorpos contra as próprias células do fígado levando à sua progressiva destruição. Em média, pacientes diagnosticados com hepatite autoimune e não são devidamente tratados sobrevivem por apenas 10 anos.

Hepatite Medicamentosa

A hepatite medicamentosa é causada pela toma exagerada ou inadequada de medicamentos. Neste caso o fígado não consegue metabolizar as toxinas dos medicamentos e inflama. Seu tratamento consiste na pára da toma dos medicamentos ou na sua troca para outros menos agressivos para o fígado.

Hepatite crónica

Alguns indivíduos podem sofrer com uma hepatite crônica que pode levar à cirrose, uma destruição das células do fígado e necessitar de um transplante de fígado. Outros evoluem para o surgimento do câncer no fígado e terão que fazer tratamento com radioterapia e quimioterapia. Mas a toma de outros medicamentos durante a hepatite pode ser prejudicial à saúde e devem ser utilizados mediante critério médico.

Comentários no Facebook

%d bloggers like this: